Sie sind hier: Startseite Líderes
Sektionen

Nossos Líderes

Nossos líderes têm visão de longo prazo e objetivos muito claros, sabem trabalhar de forma planejada, com plano de ação, e têm capacidade para administrar as etapas de seus projetos de forma realista. Compartilhamos com eles não apenas seus objetivos, mas também os valores que defendem.

L√≠deres de associa√ß√Ķes civis, companhias e organiza√ß√Ķes, n√£o importa o tamanho, fazem parte da Rede Atl√Ęntico Sul Ocidental (REMA Atl√Ęntico). Eles trabalham em diferentes √°reas que v√£o do ativismo local a movimentos para educa√ß√£o ambiental. Por√©m, todos t√™m em comum disciplina e talento para a lideran√ßa, valores necess√°rios para que seus projetos sejam bem sucedidos.

Neste site voc√™ pode obter mais informa√ß√Ķes sobre todos os l√≠deres da REMA Atl√Ęntico. Sinta-se √† vontade para contat√°-los se quiser saber mais a respeito dos projetos que eles lideram.

Pesquisar pelos Líderes

Ademir dos Santos Dario

Ademir chegou √† maricultura, como conseq√ľ√™ncia de seu esp√≠rito empreendedor. Pescador artesanal, encontrou no cultivo uma alternativa para o pescado que j√° se tornava escasso na regi√£o. Participou ativamente da implanta√ß√£o da maricultura em Ribeir√£o da Ilha (SC) e buscou junto a produtores franceses, o conhecimento para incrementar a produ√ß√£o. Utilizando t√©cnicas ambientalmente corretas, Ademir conseguiu aprimorar o cultivo. Sua produ√ß√£o anual chega a 50 mil d√ļzias de ostras e 20 mil kg de marisco. Como presidente da Associa√ß√£o de Maricultores, Ademir trabalha para aumentar a produ√ß√£o e as op√ß√Ķes de comercializa√ß√£o, inclusive para outros estados. Essas iniciativas j√° come√ßam a mudar o cen√°rio da renda dos moradores de Palho√ßa.

+

Adriana Muniz

Adriana Muniz sempre se dedicou a programas de educa√ß√£o ambiental e projetos de revitaliza√ß√£o da Ilha de Itaparica, acreditando no resgate da identidade local e no turismo ecol√≥gico como meios de preservar o patrim√īnio natural e cultural. Soci√≥loga e detentora de grande capacidade articuladora, Adriana √© integrante da Rede Marinho-Costeira e H√≠drica do Brasil, L√≠der da Funda√ß√£o Avina (Su√≠√ßa), fundou e presidiu por tr√™s gest√Ķes a Organiza√ß√£o S√≥cio-Ambientalista Pr√≥-Mar, fundou a Federa√ß√£o das Ongs da Ilha de Itaparica e Regi√£o ‚Äď Fe Social ‚Äď al√©m do Conselho Municipal dos Direitos da Crian√ßa e do Adolescente de Vera Cruz e do Conselho em Defesa do Meio Ambiente de Vera Cruz ‚Äď COMDEMA. Possui vasta experi√™ncia na gest√£o de programas na √°rea s√≥cio-ambiental como Implanta√ß√£o e Dire√ß√£o de Programas Sociais, Culturais e Educativos, Desenvolvimento Institucional, Capta√ß√£o e Administra√ß√£o de Recursos Financeiros, T√©cnicos e Humanos, Implanta√ß√£o de Parcerias Estrat√©gicas com os Setores Privados, Acad√™micos, Filantr√≥picos, Governamentais e N√£o-Governamentais. Hoje atua como Diretora Executiva da Terra do Meio Organiza√ß√£o S√≥cio Ambientalista (www.terradomeio.org.br), cujo primeiro projeto, Crian√ßas do Mar, em execu√ß√£o desde janeiro de 2007, promove a gest√£o infantil da √°rea marinha e costeira da Ilha de Itaparica atrav√©s de atividades de mobiliza√ß√£o, capacita√ß√£o e educa√ß√£o ambiental. O projeto tem dura√ß√£o de tr√™s anos e atua em parceria com escolas e comunidades.

+

Alberto Alves Campos

Alberto √© formado em Engenharia de Pesca (UFC) e mestre pela Universidade de St. Jonh¬īs (Canad√°), quando realizou pesquisa sobre m√©todos sustent√°veis de cultivo de crust√°ceos marinhos. Envolvido em temas relacionados ao gerenciamento costeiro, fundou a Aquasis, associa√ß√£o da qual ainda √© presidente, e obteve a cadeira de titular no Conselho Estadual de Meio Ambiente. Al√©m de criar um laborat√≥rio para reabilita√ß√£o de mam√≠feros marinhos, especialmente do peixe-boi, Alberto influenciou pol√≠ticas p√ļblicas como a de regulamenta√ß√£o da atividade de cria√ß√£o de camar√Ķes marinhos, proibi√ß√£o da pesca de arrasto na marca de tr√™s milhas no Cear√° e uma milha nos demais estados do Nordeste e a elaborou o Atlas do Programa Estadual de Gerenciamento Costeiro (CE).

+

Antonio Eduardo Poleti

Formado em Economia e Administra√ß√£o de Empresas, Poleti come√ßou sua carreira profissional junto √† iniciativa privada. Envolveu-se com desenvolvimento comunit√°rio quando participou de um programa de desenvolvimento urbano para cidade de Santos (SP), implantando, pioneiramente, o planejamento participativo. Pelos bons resultados obtidos foi convidado a integrar a equipe de Gerenciamento Costeiro do Estado de S√£o Paulo, quando criou os grupos gestores tripartites e o zoneamento ecol√≥gico-econ√īmico da Baixada Santista. Ao se aposentar auxiliou na institui√ß√£o da Ag√™ncia Costeira, com o objetivo de exercer a articula√ß√£o entre os agentes intervenientes na zona costeira marinha do pa√≠s. Atualmente est√° trabalhando na constru√ß√£o da Rede Brasileira para o Gerenciamento Costeiro.

+

Apolo Heringer Lisboa

Professor da √°rea de medicina preventiva da Universidade Federal de Minas Gerais, Apolo sempre se ligou a movimentos em defesa de causas sociais e ambientais. Criou o Instituto Guaicu√≠ para desenvolver programas de revitaliza√ß√£o das aguas da bacia do Rio das Velhas e do S√£o Francisco e contribuir com a transforma√ß√£o da mentalidade da regi√£o. Est√° a frente do Projeto Manuelz√£o da UFMG, que tem o objetivo de revitalizar a bacia hidrogr√°fica do Rio das Velhas, o maior afluente em extens√£o da bacia do rio S√£o Francisco. O projeto pretende, ate 2010, navegar, pescar e nadar na calha metropolitana. Apolo √© tamb√©m atuante nas a√ß√Ķes contr√°rias √† transposi√ß√£o do rio S√£o Francisco.√Č escritor e m√©dico.

+

Carlos Fagetti

Desde el campo social, tiende una vasta experiencia en el trabajo con comunidades de pescadoes artesanales. Desde hace varios a√Īos, y hasta la fecha, esta impulsando la implementaci√≥n de un Plan de Gesti√≥n de uso racional del Parque Nacional Lacustre (que incluye las lagunas de Rocha y Garz√≥n) y de la Reserva de Biosfera Ba√Īados del Este, con la participaci√≥n activa de los actores locales. Adem√°s, Calos integra una red latinoamericana de l√≠deres que trabajan en gesti√≥n de costas (iniciativa de S.Olsen y E. Ochoa), que cuenta con el apoyo de la Iniciativa Costero Marina.

+

Cesar Meyer Musso

Formado em medicina, Cesar trocou a profiss√£o pelo exerc√≠cio da fotografia, concentrando-se em registrar esp√©cies da restinga. Preocupado com a conserva√ß√£o desse ecossistema, fundou a Avidepa. A institui√ß√£o trabalha em duas frentes: conserva√ß√£o e recupera√ß√£o de remanescentes naturais no litoral capixaba e monitoramento e conserva√ß√£o de aves marinhas. Com a vis√£o de que √© necess√°rio reunir o maior n√ļmero de atores em prol do mesmo objetivo, C√©sar passou a integrar o F√≥rum das ONGs Ambientalistas do Esp√≠rito Santo, da qual √© coordenador administrativo e pelo qual foi indicado como membro do Conselho Estadual do Meio Ambiente, onde participa e coordena as C√Ęmaras T√©cnicas de Gest√£o de Unidades de Conserva√ß√£o e de Aprimoramento do Funcionamento do Conselho.

+


Powered by Plone